Seu navegador não suporta javascript!
Ministério Público do Estado de Mato Grosso
Página Inicial
 
Intranet
Acessar Intranet
MP na Mídia
15.08.17 15h09
MP cobra solução para ‘lixão’ da cidade
15.08.17 15h01
MPE investigará denúncias
14.08.17 14h35
Cuiabá e Várzea Grande fazem adesão a consórcio
14.08.17 14h28
MP defende prisão de ex-secretário
14.08.17 14h24
MP investiga se escolas estão recusando alunos autistas

Mais MP
Intranet
Acessar
Tamanho A A
GAZETA

AMMP dá apoio a Zaque

Quarta, 17 de maio de 2017, 10h39

KARINE MIRANDA
REDAÇÃO DO GD

A Associação Mato-grossense do Ministério Público  Estadual saiu em defesa do promotor Mauro Zaque, responsável por encaminhar a denúncia sobre suposto esquema de interceptações telefônicas ilegais à Procuradoria Geral da República (PGR). Em nota pública enviada à imprensa, a associação aponta a necessidade de apuração e responsabilização dos envolvidos.

Conforme a denúncia, um grupo de policiais militares teria agido à margem da lei, supostamente a mando de membros do primeiro escalão do governo Pedro Taques (PSDB), e grampeou ao menos 120 pessoas. Jornalistas, assessores parlamentares da AL e até a deputada Janaina Riva (PMDB), figuram na lista dos grampeados.

O caso só veio à tona após uma matéria do Fantástico, da Rede Globo, onde promotor Mauro Zaque aparece denunciando todo o esquema. Em nota, os promotores e procuradores de Justiça do Estado declararam irrestritamente o apoio ao promotor. São signatários da nota o presidente da Associação, o promotor Roberto Aparecido Turin, e o diretor de Defesa Institucional, promotor Ezequiel Borges.

“Pela atitude de respeito irrestrito à lei e pela consciência da seriedade e gravidade dos fatos e da necessidade de apuração e responsabilidade dos envolvidos nas fraudes e a punição rigorosa dos transgressores”, diz. Ainda segundo a nota, as alegações de má-fé deduzidas judicialmente para obtenção de escutas telefônicas que não visam à elucidação de crimes, somente à manutenção da vigilância clandestina de terceiros, são dignas de repúdio, além de ferir a democracia.

“Fragiliza as instituições democráticas, viceja forças paralelas, institui burla inaceitável ao sistema jurídico, insulta a Constituição Federal, as liberdades individuais e o Estado de Direito”, diz. Conforme as denúncias, os grampos ocorreram por meio de um esquema chamado “barriga de aluguel”, no qual dezenas de números de telefones foram inseridos de forma criminosa em uma ação de quebra de sigilo telefônico, autorizada pelo juiz Jorge Alexandre Ferreira, quando atuava na comarca de Cáceres.

 
Compartilhe nas redes sociais
e-mail facebook twitter


Confira também:
15.08.17 15h09 » MP cobra solução para ‘lixão’ da cidade
15.08.17 15h01 » MPE investigará denúncias
14.08.17 14h35 » Cuiabá e Várzea Grande fazem adesão a consórcio
14.08.17 14h28 » MP defende prisão de ex-secretário
14.08.17 14h24 » MP investiga se escolas estão recusando alunos autistas
14.08.17 14h20 » Aula aos sábados na rede pública é legal
10.08.17 15h15 » Depressão profunda é causa do afastamento
10.08.17 15h13 » Perícia da morte de PMs será Realizada ainda este mês
07.08.17 11h16 » TAC estabelece uma série de obrigações
07.08.17 10h27 » ‘Quem investiga promotor é a PGJ’
04.08.17 10h35 » Tenente Ledur é afastada das funções
02.08.17 10h38 » TJ condena supermercado a pagar R$ 100 mil
02.08.17 10h35 » Cabo PM pega 14 anos de prisão
02.08.17 10h29 » Tenente é investigada por outra tortura
31.07.17 13h48 » Tenente Ledur terá que usar tornozeleira





youtube facebook facebook RSS







Galeria de Fotos
Mais Fotos
Entrevistas
É possível estender efeitos de decisão, que concede medidas cautelares a colaborador, a corréus não colaboradores?
Por Mauro Viveiros: Procurador de Justiça titular da Procuradoria Criminal Especializada na área de Crime Organizado, Mestre em Direito pela UNESP, Doutor em Direito Constitucional pela Universidade Complutense de Madrid e Especialista em Estudos sobre o Crime Organizado pela Universidade de Salamanca-ES.
Mais Entrevistas
Buscar
Agenda e Eventos
VII Encontro Estadual sobre o Tribunal do Júri
Data: 17.08.2017 - 18.08.2017
Informações: (65) 3613-5174
I Encontro Estadual da Infância e Juventude
Data: 31.08.2017 - 01.09.2017
Informações: (65) 3613-5174
Mais Agenda

Defender o regime democrático, a ordem jurídica e os interesses sociais e individuais indisponíveis, buscando a justiça social e o pleno exercício da cidadania.

» A Instituição » Teclas de Atalho » Corregedoria-Geral
» Acessibilidade » Projetos » Controle Interno
» Concursos » Departamentos » Gestão Ambiental - MP Sustentável
» Legislação » Licitações » Links
» Lotacionograma » Notícias » Órgãos Auxiliares
» Planejamento Estratégico » Portal Transparência » Procuradorias de Justiça Especializadas
» Publicações DOE » Todos Contra as Drogas » Terceiro Setor

Procuradoria Geral de Justiça

Rua Quatro, s/nº

Centro Politico e Administrativo - Cuiabá/MT

CEP: 78049-921

Fone: (65) 3613-5100


Sede das Promotorias de Justiça da Capital

Av. Desembargador Milton Figueiredo Ferreira Mendes, s/nº

Setor D - Centro Politico e Administrativo - Cuiabá/MT

CEP: 78049-928

Fone: (65) 3611-0600

Horário de atendimento ao público externo e protocolo: 08h às 18h

Ministério Público do Estado de Mato Grosso - Procuradoria Geral de Justiça