Seu navegador não suporta javascript!
Ministério Público do Estado de Mato Grosso
Página Inicial
 
Intranet
Acessar Intranet
MP na Mídia
20.10.17 10h09
Polícia prende assaltantes de residências
20.10.17 10h06
Valdir Piran se livra de tornozeleira
19.10.17 10h14
Em nota, Gaeco repudia as declarações do cabo
19.10.17 10h09
Juíza vai processar cabo da PM
19.10.17 10h04
Aniversário é lembrado com protesto e pedidos

Mais MP
Intranet
Acessar
Tamanho A A
CUIABÁ

MP requer melhorias em unidade de saúde do CPA IV

Por CRISTINA GOMES
Terça, 10 de outubro de 2017, 16h28

A demora nas filas de espera para consultas no Centro de Saúde do bairro CPA IV levou o Ministério Público do Estado de Mato Grosso, por meio da 7ª Promotoria de Justiça de Defesa da Cidadania, a ingressar com ação civil pública contra o Município de Cuiabá. O MPE requer ao Poder Judiciário a concessão de medida liminar que obrigue o Município, na pessoa de seu procurador-geral, no prazo de 120 dias a lotar na referida unidade o dobro de profissionais médicos hoje já existentes no local.

Na ação, o promotor de Justiça Alexandre de Matos Guedes solicita ainda que sejam adotadas medidas administrativas necessárias para que cesse qualquer limitação numérica de consultas no Centro de Saúde de modo que as mesmas ocorram durante todo o período de funcionamento das unidades sem qualquer restrição de dia ou horário. O promotor pleiteia que seja proibida a distribuição de senhas que produzam qualquer tipo de restrição no atendimento.

O pedido formulado pelo MP tem como base os depoimentos colhidos pela promotoria junto aos moradores do bairro que constataram que os usuários dos serviços oferecidos pela unidade de saúde para conseguir agendamento para as consultas estavam sendo  submetidos a enfrentar longas filas de espera que tinham início as 03h da manhã.
   
Segundo o promotor as '‘filas históricas’' na unidade se devem a dois fatores sendo o primeiro a limitação numérica das consultas feitas a cada dia, por conta disso são distribuídas senhas em número determinado sem levar em conta que dependendo do tempo médico dispensado em cada consulta acaba se cumprindo a quantidade preconizada de atendimentos em pouco tempo, sobrando expediente que poderia ser utilizado para atender novos pacientes e o fato de o território de referência da unidade de saúde abranger diversos bairros e assentamentos sendo área de expansão imobiliária e que portanto precisa de incremento nos serviços de atendimento médico propriamente ditos.

No pedido feito à Justiça o Ministério Público também solicita que no final do prazo o município providencie os equipamentos, insumos e espaço para que os profissionais médicos contratados em função do deferimento da providência possam exercer suas atividades de atendimento ao público.
 
Compartilhe nas redes sociais
e-mail facebook twitter


Confira também:
20.10.17 15h52 » MPE, Senai e Conselho da Comunidade promovem cursos de qualificação em cadeia pública
20.10.17 15h26 » Justiça acata pedido do MPE e decreta indisponibilidade de bens de prefeito e secretária de Educação por fraude em licitação
20.10.17 15h25 » MPE reúne parceiros durante lançamento do projeto “Onde há educação, a corrupção não tem vez”
19.10.17 17h39 » Conselho Superior do Ministério Público divulga lista de inscritos em editais de remoção
19.10.17 14h45 » Madeiras utilizadas para construção de pesqueiros irregulares se transformam em parquinho infantil
19.10.17 13h49 » MPE entra com ação por falta de vagas para adolescentes que cometem atos infracionais graves
19.10.17 10h47 » MPE realiza curso para fomentar a atuação extrajudicial
18.10.17 18h00 » Instituições se articulam para criar mecanismo estadual de prevenção e combate à tortura
18.10.17 14h57 » MPE e parceiros lançam projeto “Onde há educação, a corrupção não tem vez” nesta quinta-feira (19.10)
18.10.17 14h32 » Gaeco defende legalidade de suas ações e diz ter “estranhado” depoimento de PM após STJ avocar investigação
18.10.17 14h18 » MPE celebra TAC para regularizar transporte coletivo urbano em Diamantino
17.10.17 10h01 » MPE e parceiros investigam origem da contaminação do Córrego Peraputanga
17.10.17 09h05 » Conselho Superior do Ministério Público divulga nove editais
16.10.17 13h05 » Após ação do MPE, prefeita de Juara tem bens bloqueados pela Justiça
16.10.17 10h57 » MPE realiza audiência pública para discutir questões ambientais relacionadas ao “Florais Chapada”





youtube facebook facebook RSS







Galeria de Fotos
Mais Fotos
Entrevistas
Entrevistas
Buscar
Agenda e Eventos
Curso - Efetividade e Atuação Resolutiva do Ministério Público
Data: 19.10.2017 - 20.10.2017
Informações: (65) 3613-5144
Mais Agenda

Defender o regime democrático, a ordem jurídica e os interesses sociais e individuais indisponíveis, buscando a justiça social e o pleno exercício da cidadania.

» A Instituição » Teclas de Atalho » Corregedoria-Geral
» Acessibilidade » Projetos » Controle Interno
» Concursos » Departamentos » Gestão Ambiental - MP Sustentável
» Legislação » Licitações » Links
» Lotacionograma » Notícias » Órgãos Auxiliares
» Planejamento Estratégico » Portal Transparência » Procuradorias de Justiça Especializadas
» Publicações DOE » Todos Contra as Drogas » Terceiro Setor

Procuradoria Geral de Justiça

Rua Quatro, s/nº

Centro Politico e Administrativo - Cuiabá/MT

CEP: 78049-921

Fone: (65) 3613-5100


Sede das Promotorias de Justiça da Capital

Av. Desembargador Milton Figueiredo Ferreira Mendes, s/nº

Setor D - Centro Politico e Administrativo - Cuiabá/MT

CEP: 78049-928

Fone: (65) 3611-0600

Horário de atendimento ao público externo e protocolo: 08h às 18h

Ministério Público do Estado de Mato Grosso - Procuradoria Geral de Justiça